Sozinhos com Vicky Martín Berrocal

asolasconvicky-01

Tivemos outro dia a sorte de ficar “sozinhos com Vicky”  na casa dela e não deixamos passar a oportunidade…conversamos com ela e nos contou muitas coisas, assim a conhecemos um pouquinho mais e hoje queremos compartilhar com vocês.

Um pouco mais de três horas estivemos com ela e o que temos a dizer é que ela é adorável, uma autêntica mulher de sua época. Íntima, passional, segura de si mesma, independente, orgulhosa de suas raízes andaluzas, com um grande sorriso e de olhar cativante. Assim descreveríamos a esta sevilhana de sucesso, depois de almoçar com ela em sua morada de Madrid.

Vocês que nos seguem cada dia, já sabem que Vicky escolheu BANAK em mais de uma ocasião para decorar algumas estâncias de sua casa de Sevilha e a de Madrid; fato que logicamente para nós é um autêntico prazer.

Por este motivo, aproveitamos a nossa visita para conhecer um pouco mais sobre A CASA DELA, o dia-a-dia nela, seus costumes… Perguntamos sobre suas estâncias preferidas, o imprescindível na casa, queríamos saber quais eram seus #MomentosBanak, esses micro-momentos que lhe ajudam a descontrair, aproveitar o tempo livre, recarregar a energia e estar sempre ao 100%.

Minha casa é meu refúgio, o único lugar do mundo onde coexistem minhas lembranças… Cada objecto tem um sentido especial para mim. Somente de vê-los me relembram momentos vividos, pessoas especiais na minha vida, minhas raízes, minha infância. Tudo é de verdade.”

Nos confessou que sentia falta de poder passar mais tempo em casa. Com o lançamento de sua nova marca: Victoria, a inauguração de sua nova loja em Sevilha e os vários compromissos profissionais que abarrotam a agenda, Vicky reconhece não poder “morar em sua casa” como ela gostaria.

Nos transmitiu que agora mais que nunca, lhe parecia algo inatingível poder aproveitar uma tarde de domingo tranquilamente no sofá. Ler, ver um filme ou deleitar-se com um bom livro sem interrupções.

“Adoro ler quando chove, em silêncio, somente com o barulho das gotas de chuva batendo no vidro da janela”.

Nos confessou também que algo que lhe descontraia muito e que adorava era tocar o violão. Aprendeu a tocar quando era criança, assim como o piano também. De fato vimos que SEU bonito VIOLÃO PRETO  ocupava um lugar de excepção na sala (nos deleitou com umas notas de “flamenquito” e é toda uma artista).

asolasconvicky-03                                          (Wol almofada, Alfie manta, Evoiss auxiliar, Huan jarra)

asolasconvicky-10

                                                 (Wol almofadaLuxor sofá)

asolasconvicky-04

     (Sisal mesa de centro, Luxor sofáWol almofada, Huan jarra, Love xícara)

Aproveitamos para perguntar sobre a varanda que víamos a través da grande janela que rege a sala. Nos convidou a passar e vê-la com detalhe. Não pudemos deixar de tirar algumas fotos ao ver que muitos dos objectos que a decoravam eram nossos!

Enquanto tomávamos algo, nos contou que o domingo perfeito para ela começava exactamente assim. Tomando o pequeno almoço ao sol com a filha Alba, sem pressa, compartilham confidências e programam juntas a semana.

Faz pouco tempo que a minha filha Alba começou os estudos nos EEUU e se digo que sinto muita saudades dela  é pouco… Desde que pôs o pé no avião, vivo com o telefone colado a mim o tempo todo. De fato, sempre tenho a mantinha dela no sofá à vista, me dá a sensação de que está em casa…” disse  com um sorriso nos lábios.

asolasconvicky-07

Um segredo: as plantas que pintam de verde a varanda, uma das flores é a Buganvilia, as trouxe diretamente de Sevilha. Assim conseguiu um jardim urbano onde, conforme diz Vicky, o tempo pára e as lembranças lhe trasladam até a cidade que a viu nascer.

Algo indispensável: a designer nos confessou que algo que não podia faltar em casa eram as flores naturais. Sempre que pode, passa pela floricultura favorita dela, para levar umas quantas flores para sua casa. As preferidas dela são: Panícula e flor de Eucalipto, sem deixar de lembrar, evidentemente, de suas queridas Buganvilias.

“A Panícula é uma flor muito subtil e delicada, por isso gosto dela. Adoro combina-la com a flor de Eucalipto. Ambas são duradouras, de fato, mesmo que se sequem ficam bonitas”.

Algo curioso: Nos chamou a atenção o fato de que não tivesse cortinas na janela de acesso à varanda. Nos disse que o motivo de que não tivesse as mesmas, se devia principalmente a dois motivos: aproveitar e favorecer ao máximo a entrada de luz natural ao interior da sala; por outro lado, a ausência de cortinas e o grande tamanho da janela permitem que a sala se prolongue até o exterior. (O resultado não pode ser mais bonito).

Sempre tem à mão: uma revista. Na casa da Vicky não faltam revistas. De fato às têm sempre à mão. Nos disse que pelo seu trabalho como designer segue de perto as últimas tendências da moda . Por isso, é habitual ver na sala, no quarto dela e inclusive na varanda as últimas revistas da temporada. As revistas preferidas dela sãoElle, Harper’s Bazaar, Vogue, Telva, Hola Fashion e Vanity Fair, entre outras.asolasconvicky-05

                               (Camma puf, Pien cestoNordic carrinho)

Muito pessoal: se confessa uma grande amante das Artes. De fato, algo que não pudemos captar em imagens porém que gostaríamos de contar são as três obras do artista Domingo Zapata que Vicky tem em casa. Na entrada, uma versão pop da Monalisa surpreende nada mais passar ao hall. Um grande mural de mais de 3 metros com fundo vermelho reproduz uma cena muito flamenca. Por último, o broche de ouro, uma jaqueta de toureiro pendurada no puxador da porta principal da sala de jantar, a qual pintou o mesmo Zapata à mão e que é uma autêntica obra de arte, maravilhosa!

Algo que não sabíamos: para a decoração de sua casa contou em todo o momento com a ajuda de um grande profissional, o prestigioso decorador Tomás Alía, que ambos têm uma grande amizade faz muito tempo. 

“Eu e Tomás sempre nos entendemos muito bem. Desde o primeiro momento soube que tinha que ser ele quem me ajudasse a decorar a minha casa nova. Lhe pedi ajuda e estou amando. Vejam o bonita que ficou!” 

Até aqui a nossa visita na casa da Vicky. Estas foram algumas das confidências que nos contou. Teríamos ficado horas conversando com ela, o tempo passou voando, de fato quase perdemos o trem da volta. Porém, prometemos voltar, assim que, se você quer saber algo mais sobre Vicky deixe um comentário com a sua pergunta e na nossa  próxima visita lhe perguntaremos. Além do mais, ficamos com vontade de provar os croissants caseiros que ela faz!  

Por outro lado, não deixe de ler o post que Vicky publicou no blog dela fazendo referência à nossa marca.

Feliz dia Home Lovers!

asolasconvicky-08

                   (Camma puf, Pien cestoNordic carrinho, Beyl almofada)

Deixe uma resposta